Um blog do Travellerspoint

Guerrilleros!

sunny 30 °C

Acordamos cedo, Eu e Arthur, para ir ao nosso tour à casa de Che Guevara e a vila de La Cumbrecita. Descobri que Nir também tinha resolvido fazer o mesmo tour o que foi super legal por que conversamos muito sobre a situação real de Israel e um pouco da cultura judaica. Antes de sair resolvi ver meus e-mails e recebi uma mensagem do casal de americanos que fizemos amizade em Buenos Aires, Karl e Rebecca. Marquei para nos encontrarmos a noite e fui para o tal tour. Córdoba fica aos pés de uma cordilheira de montanhas e serras em formato de ferradura e os locais que estavamos indo eram subindo um pouco essa cordilheira numa parte chamada sierras chicas.
A primeira parada foi logo na casa\museu Che Guevara. Uma casinha simples que Che morou 3 vezes entre os seus 4 e 16 anos. A casa foi escolhida por que seu irmão disse que a família sempre considerou esse o lar dos Guevara. A cada comodo a biografia de Che e a história de sua família e da revolução era contada. Confesso que nunca soube muito sobre Che e nem me interesso pela sua revolução por não acreditar que violencia mude alguma coisa para melhor, mas fiquei interessado em tentar entender como um menino asmático e mirrado passa de médico viajante à revolucionário e general de um país\ilha do tamanho de nada no oceano.
Escaneando o local vi que existem várias coisas que parecem ser da época de Che mas que estão muito conservadas e outras são coisas muito bestas e que nenhuma família guardaria, a não ser que soubessem desde sempre que seu filho seria um herói argentino que na realidade mudaria a vide dos cubanos...não me pergunte se pra melhor.
Fotos, cartas, diarios e um video sobre sua vida depois nos deixou com fome e fomos para La Cumbrecita.
A estrada para a vila é simplesmente linda mas muito perigosa, lembram estradas gregas sabe? Dois carros se apertando entre rochas de um lado e queda livre do outro.
La Cumbrecita é a vila de origem alemã mais linda e charmosa do universo! Fica em um pequeno vale entre montanhas com um riacho passando no meio.
Todo o layout da cidade é pensado para que a integração com a natureza seja completa.O tour valeu só pela visita a essa cidade. Os problemas da cidade são a constante falta de energia e os preços que são extremamente altos. Também pudera, uma vila de 900 pessoas no meio de um vale a não sei quantos metros do nível do mar não deve ter o melhor dos abastecimentos mesmo.
Depois de tirar fotos e almoçar tinhamos ainda algum tempo para uma visita rápida a outra vila da região - Villa Belgrano.
Villa Belgrano também é uma daquelas com estilo alemão mas parece ser mais desenvolvida do que a La Cumbrecita, mas tem um acesso melhor também.
Lá o que chama a atenção é o número de de cervejarias artesanais e a Oktoberfest. No entanto não passa de uma rua principal asfaltada com algumas ruelas a partir da principal.
Chegamos no hostel por volta das 8 da noite. Encontramos com Karl e Rebecca, botamosa conversa em dia e decidimos ir a um boliche com os meninos e os israelenses. O boliche não estava lá estas coisas e decidimos ir mais uma vez ao tal pub anos 80. Karl e Becca amaram o local!
Voltamos ao hostel por volta das 4 da matina, amanhã tem jantar com os americanos...e os israelenses vão embora...odeio as despedidas.

Publicado por alyssonmcz 11:00 Arquivado em Argentina Tagged cordoba

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint